Grupo de universitários apresenta solução tecnológica para Zona Azul de Prudente

27 | 05 | 2022
Paulo Sereguetti
Paulo Sereguetti

Na manhã desta segunda-feira (23), Lucas Braga de Oliveira, aluno do curso de Sistemas de Informação da Toledo Prudente, representou seu grupo e apresentou seus estudos a respeito das soluções tecnológicas para a Zona Azul de Presidente Prudente. O trabalho foi desenvolvido nas Trilhas TIE (Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo).

 

Participaram da apresentação o secretário de Mobilidade Urbana, Luiz Edson de Souza, o secretário de Tecnologia, Helton Sapia, o engenheiro da SEMOB (Secretaria de Mobilidade Urbana), Adriner Sanfelici Rocha, e a reitora da Toledo Prudente, Zelly Machado.

 

Como parte constituinte do projeto, chamado pelo grupo de “Zona Azul Digital”, os universitários realizaram uma pesquisa com a população prudentina sobre a rotatividade de veículos na área central da cidade. 

 

A melhor solução encontrada por eles, contemplada pelo projeto e apresentado aos secretários, seria o desenvolvimento de um aplicativo, integrado a um cartão magnético e totens instalados nas ruas, para que os motoristas pudessem indicar o tempo e permanência dos veículos, a partir da placa do veículo. Os pagamentos também poderiam ser realizados pelos aplicativos.

 

Após a apresentação, os secretários fizeram as suas considerações sobre o projeto. Eles aproveitaram para apresentar um diagnóstico da rotatividade de veículos na cidade e os projetos futuros.

 

Atualmente, Presidente Prudente tem aproximadamente 260 mil veículos registrados, mas uma rotatividade de dez milhões de carros mensais, isso porque a capital administrativa recebe diariamente milhares de outros veículos. Ao todo, a área central dispõe de aproximadamente 900 vagas de estacionamento.

 

Para a reitora da Toledo Prudente, Zelly Machado, as Trilhas TIE vêm cumprindo o seu papel de fomentar nos universitários a cultura de startups e a solução de problemas comunitários. “É muito orgulhoso ver os alunos desenvolvendo habilidades e competências e, sobretudo, aplicando isso em projetos que vão fazer a diferença na vida dos munícipes”, afirmou.

 

O grupo é formado pelos alunos André Gustavo, Felipe Sanches, Gustavo Caruso, João Neto, Júlia Pontes, Lucas Oliveira, Lucas Benício, Luis Fonseca e Pedro Stabile Neto. O trabalho teve orientação do professor Gustavo Saraiva e Vitor de Barros, laboratorista do Espaço TIE. 

 

“Apresentar o projeto para especialistas é uma sensação muito gratificante. Além de dominar o assunto, eles contribuem com suas experiências e isso ajuda a engrandecer ainda mais o projeto. Espero dar continuidade nesse trabalho e, quem sabe, em breve, teremos mais novidades”, contou Lucas. 

 

Sobre as Trilhas TIE

Criadas em 2019 pela Toledo Prudente, as Trilhas TIE favorecem o ensino e a criação de uma cultura tecnológica, inovadora e empreendedora. Por meio dessa trilha do conhecimento, os alunos são instigados a pensar em soluções para diversos problemas locais.

 

As trilhas se pautam por caminhos alternativos e flexíveis para promover o desenvolvimento das pessoas e, por conta disso, devem envolver níveis e graus diferenciados de aprendizagem e conhecimento.

 

Durante esse período os alunos aprendem sobre diversos conteúdos, mantendo os pilares da tecnologia, inovação e empreendedorismo. Confira:

 

Tecnológicas: Noções de programação; fluência em dispositivos móveis, conectividade e usabilidade de sistemas; cultura digital e maker; aspectos de nuvem e cibersegurança; noções sobre análise de dados.

Inovadoras: Questionamento sobre o mundo; observação e escuta; associação de conceitos e situações; análise de possibilidades e networking; trabalho em rede; trabalho e aprendizagem colaborativa; experimentação; análise de viabilidade e propostas integráveis.

Empreendedoras: Independência e autoconfiança; pesquisa, planejamento, monitoramento e análise sistemáticos; comprometimento e persistência; decisões e realização de atividades.