Júri Simulado discutiu abordo e projeto de lei

07 | 11 | 2012
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente

Aconteceu no período da manhã e da noite de ontem (6), um júri simulado protagonizado pelos alunos do 2º termo, salas A,B,C e D. Na oportunidade, foram debatidas a questão do aborto e o projeto do Código Penal que permite a interrupção da gravidez até a 12º semana.
 
O organizador da atividade, professor Cláudio Sanches, explica que a atividade deve ser analisada sob três aspectos: a prática, o desenvolvimento do espírito critico e a dialética e, ainda, a discussão do projeto de lei que permite a interrupção da gravidez até a 12º semana.
 
“Fazemos o júri simulado com as salas do 2º termo, porque são alunos que estão dando início ao curso de Direito e estão dispostos a trabalhar”, pontua Sanchez.
 
Como é um evento aberto à comunidade em geral, alguns pais dos alunos vieram prestigiar o júri.
 
“Eu sempre quis assistir para saber como funciona um júri e como minha filha está participando, vi nesse momento uma ótima oportunidade”, afirma Maria Mendes, mãe da aluna Julia Mendes, do 2º termo A.
 
O pai da aluna Natalia Hodlich, também veio assistir pois sempre teve curiosidade para saber como é um júri.
 
“Nunca pude assistir um júri real, mas como surgiu essa chance e eu tinha curiosidade resolvi vir prestigiar”, conta Gilson José Hodlich.
 
Tanto no júri realizado no período da manhã quanto da noite, a ré foi condenada pela prática do aborto, porém os jurados na parte da manhã a condenaram por 4 votos a 3 enquanto que a noite ela foi condenada por unanimidade sendo 7 votos a zero.
  

ASSUNTOS
RELACIONADOS