Mercado regional se abre para profissionais de Marketing

09 | 02 | 2015
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Anunciada desde o ano passado, a crise bate à porta dos brasileiros. Muitos empresários não sabem como minimizar os impactos econômicos e manter a competitividade. Outros, porém, já encontraram a resposta: ter um profissional de marketing.
 
E é isso que vem acontecendo no interior paulista. De acordo com a coordenadora do curso de Marketing da Toledo Prudente, Priscila Guidini, os empresários tem reconhecido a importância desse profissional para bons resultados. “A demanda por profissionais de marketing vem crescendo muito. Alguns alunos conseguem se colocar no mercado ainda enquanto estudantes”, reforça. Outro grande atrativo do curso é a sua duração de apenas dois anos. 

 
Ainda de acordo com Priscila, nas crises econômicas os empresários de grande e médio porte precisam se diferenciar. Outro fator que tem influenciado bastante no mercado é a abertura da internet. “Muitas empresas possuem plataforma comercial na rede de computares, no entanto, a maioria ainda não sabe como se posicionar corretamente”. 
 
O profissional formado em Marketing tem amplo conhecimento de planejamento, gestão e estratégia. 
 
Tatiana Oliveira dos Anjos (Foto 1), 27, recém-formada em Marketing comemora a promoção no trabalho. De vendedora ela passa a supervisora de vendas. 
 
“Depois que eu comecei a trabalhar, associei os conceitos que estava vendo no Centro Universitário e fui criando um projeto de planejamento estratégico em vendas para o meu trabalho. Os meus diretores gostaram tanto que permitiram que eu implantasse, e depois disso foi só comemorar os bons resultados”, afirma.  
 
A coordenadora do curso conta ainda, que o diferencial é que desde os primeiros termos os alunos tem contato com a prática, através de trabalhos acadêmico que simulam atividades em empresas reais. “Até o término dos cursos os alunos têm visão amadurecida e capacidades exigidas para garantir bons resultados a qualquer empresa”, finaliza.
 
E foi essa experiência prática que garantiu à Giovanina Villas Boas, 37, o cargo de coordenadora comercial em um grande grupo de assistência funeral de Presidente Prudente. “Depois de conhecer da missão de empresa e o seu potencial, o mercado e os clientes fica fácil planejar e implantar estratégias de marketing. É isso que temos feito com muito primor aqui”, conta.
 
Ainda de acordo com Giovanina, o domínio das ferramentas de marketing permite que a empresa tenha um diferencial, seja para o público interno, seu colaboradores, ou para o público externo, clientes e concorrência. “Mais fortes, as empresas conseguem enfrentar crises sem tantos impactos negativos. O marketing não é o fator que salva uma empresa, mas é quem lhe garante seguir o melhor caminho”, conclui. 

 
Saiba mais – O conceito moderno de marketing surgiu no pós-guerra, na década de 1950, quando ocorreu um maior avanço de industrialização mundial, que fez com que houvesse uma acirrada competição entre as empresas e maior disputa pelos mercados.
As organizações, reconhecendo que a decisão final sobre a compra dos produtos estaria nas mãos dos clientes, começaram a criar e desenvolver técnicas como pesquisa de mercado, comunicação das qualidades e benefícios dos produtos em veículos de massa, expansão e diversificação dos canais de distribuição, adequação de produtos e serviços de acordo com as necessidades e desejos dos clientes. 
 
 

 

ASSUNTOS
RELACIONADOS