Pesquisa revela aumento de preços nos supermercados

10 | 11 | 2014
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
A pesquisa realizada no dia 1 de Outubro de 2014 constatou que o consumidor gastava R$ 423,75 para a compra de uma cesta básica em Presidente Prudente. Nesta pesquisa da Toledo Prudente, realizada no dia 3 de Novembro de 2014 o custo da cesta básica é de R$ 430,66 demonstrando, portanto, uma inflação de 1,63% no mês.
 
O grupo Higiene Pessoal apresentou inflação de 7,98%. O produto com maior aumento foi o Shampoo (340-350ml) com alta de 14,64% em relação ao mês anterior.
O grupo Alimentos também apresentou inflação, 1,21%. O produto com maior aumento foi o Batata (Kg) com alta  de 92,80%.
 
Em contrapartida, o grupo Artigos de Limpeza apresentou deflação de 2,02%, com destaque para o Sabão em barra 5 unid. (200g) com queda de 8,97% e o Detergente líquido (500ml) com queda de 3,12% no período.
 
Alguns produtos apresentaram uma considerável diferença de preços entre os locais pesquisados, devido às promoções, variedades e disponibilidade de produtos nos estabelecimentos, como é o caso da Far. de mandioca torr (500g) que foi encontrado pelo menor preço a R$ 1,99 em um estabelecimento e pelo maior preço a R$ 4,59 em outro estabelecimento, uma diferença de 130,65%, e o Vinagre encontrado pelo menor preço a R$ 0,98 e pelo maior preço a R$ 1,99  portanto uma diferença de 103,06%.
 
O IPT registra uma inflação 7,63% nos últimos 12 meses. 
 
A concorrência entre os supermercados dá ao consumidor a oportunidade de economizar até 46%, pois, comprando uma unidade de cada produto pelo maior preço, ele gastaria R$ 191,31 Já se a sua compra fosse feita pelo menor preço de cada produto, o total gasto seria de R$ 131,45, economizando assim o valor de R$ 59,86.
 
A pesquisa teve a participação dos alunos da Toledo Prudente: Bárbara Piccinin Bossolani, Bruno Fazioni Bocal, Elaine Aparecida Alves Cardoso, Gabriel Camargo de Souza, Gisele Pereira Lima dos Santos e Stephanie Pereira de Carvalho, sob a orientação do Economista Walter K. Dallari e da Supervisora de Prática Profissional Maria Lúcia Ribeiro da Costa.
 
 

ASSUNTOS
RELACIONADOS