Toledo contará com assessoria psicopedagógica

14 | 08 | 2012
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente

As Faculdades Integradas Antônio Eufrásio de Toledo desenvolverão um programa de apoio psicopedagógico junto aos seus alunos e professores.

A partir de agora, Neuza Gibim (foto), que é mestre em Educação e psicopedagoga, ampliará o quadro de colaboradores com o objetivo de auxiliar a Toledo na minimização de conflitos relacionados ao processo educacional, mantendo contato com professores, abrindo então um espaço de escuta para possíveis orientações e encaminhamentos, contribuindo para que o aluno possa monitorar e regular a própria aprendizagem.

Caberá à profissional, a partir dos fundamentos da psicopedagogia, a função de orientar o aluno em relação à utilização das estratégias de aprendizagem.

Para a diretora acadêmica da Toledo Presidente Prudente, Zelly Pennacchi Machado, a preocupação com o aprendizado dos alunos é constante e o apoio de uma profissional na relação de ensino entre aluno e professor, só trará melhor aproveitamento e consequentemente melhor desempenho no curso. 

A coordenadora pedagógica da Toledo, Yara Pires Gonçalves acrescenta que o apoio de uma psicopedagoga no processo educacional significa melhor aproveitamento do  potencial do aluno,  bem como sua instrumentalização para  sanar possíveis dificuldades de aprendizado por meio de métodos de estudo adequados a cada um e aos grupos com características semelhantes na  forma de aprendizagem.

O coordenador do curso de Ciências Contábeis, Everson José Juarez esclarece que tanto alunos, como professores e coordenadores serão beneficiados com a prestação de mais este serviço, já que haverá a criação de estratégias para o exercício da autonomia, fazendo a mediação entre grupos, subgrupos, passando as queixas para pensamentos transformadores reconstrutivos.

O trabalho a ser realizado abrange a realização de ações como palestras sobre temas pertinentes, como metodologia de estudo, técnicas e práticas pós-modernas de aprendizagem, prospecção de possíveis causas de dificuldade de aprendizagem, instrumentalização de professores e coordenadores sobre práticas e reflexões diante de novas formas de aprender, realização de processos de orientação educacional tanto na forma individual quanto em grupo, promoção de orientações metodológicas de acordo com as características do aluno ou em grupo, referentes à orientação de estudos e apropriação dos conteúdos e outras.

ASSUNTOS
RELACIONADOS