Toledo envia donativos para o Rio de Janeiro

27 | 01 | 2011
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente

Aconteceu na tarde desta quarta-feira (26), o envio dos donativos arrecadados pela Toledo para a Cruz Vermelha de Volta Redonda, cidade localizada na microrregião do Vale do Paraíba Fluminense.

Um carregamento de 145 volumes, contendo alimentos não perecíveis, utensílios de cozinha, itens de higiene pessoal e cobertores, totalizando 3 mil kgs seguiu com destino a São Paulo, cujo transporte foi feito gratuitamente pela Andorinha Transportadora. A entrega dos donativos será feita ainda hoje na Empresa de Transporte Generoso, que será a responsável pela entrega na Cruz Vermelha Brasileira, em sua filial em Volta Redonda (RJ).

A campanha de arrecadação é uma iniciativa da Toledo que foi realizada durante 10 dias em Presidente Prudente e contou com a participação da comunidade em geral, além de funcionários, alunos e professores.

A diretora administrativa da Toledo, Maria Inês de Toledo Pennacchi Amaral conta que esta ação superou todas as expectativas em relação a mobilização da comunidade local. “Não esperávamos obter um resultado tão significativo, por isso mobilizamos cerca de 30 pessoas, entre funcionários da faculdade e voluntários, que auxiliaram na separação e na triagem, pois as doações chegavam a todo o momento em grande quantidade”, explica.

Maria Inês enfatiza que a iniciativa integrou  o rol de ações solidárias de volta às aulas, que acontece na próxima terça-feira (1) e que é realizada anualmente pela Toledo por meio de atividades comunitárias. “O interessante é que, com estas ações, promovemos a integração da comunidade local com a Toledo, além de beneficiarmos uma região que está carente desta ajuda”, esclarece.

Roupas – Inicialmente, a campanha da Toledo promoveu a arrecadação também de peças de roupas e calçados, porém, como os recentes comunicados  da Cruz Vermelha, ressaltaram que a necessidade desses itens na região Fluminense já estava suprida, tratamos de atender outras pessoas que também se encontram em situação de precaridade.

“Entrei em contato por telefone com a Cruz Vermelha e confirmamos se estas peças realmente não seriam utilizadas no Rio de Janeiro;  como o órgão esclareceu que a demanda já estava sanada e que outras regiões necessitavam destes itens, somamos forças agora para encaminhar estas mais de 13 mil peças para a população de Pracinha, cidade de nossa região que está com um grande número de desabrigados devido ao alto volume de chuvas", finaliza.

Veja aqui o e-mail enviado pela Cruz Vermelha ressaltando o não recebimento de roupas na unidade em Volta Redonda (RJ).

Acesse aqui a lista de itens enviados para a Cruz Vermelha em Volta Redonda (RJ).

ASSUNTOS
RELACIONADOS