Toledo integra consórcio inédito de inovação

15 | 04 | 2014
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente
Assessoria de Comunicação Toledo Prudente

Tradicionalmente engajada com as melhorias no processo de ensino aprendizagem, as Faculdades Integradas Antônio Eufrásio de Toledo fazem parte agora, de um consórcio inédito denominado STHEM Brasil, (em inglês, Ciência, Tecnologia, Humanidades, Engenharia e Matemática).

O consórcio visa capacitar professores e profissionais em metodologias inovadoras de aprendizagem, implementando o ensino centrado no aluno, para formar estudantes mais talentosos e fortalecer o relacionamento do setor acadêmico com a indústria, de maneira que os alunos formados atendam ao perfil exigido pelo mercado de trabalho.

A Toledo Presidente Prudente é a única instituição de ensino superior particular do Oeste Paulista inserida neste consórcio. “Pretendemos capacitar pelo menos 30 professores por ano, sendo que este consórcio terá duração de 3 anos, sendo realizado em 2014, 2015 e 2016”, explica a diretora acadêmica da Toledo, Zelly Pennacchi Machado.

O lançamento do consórcio (foto) aconteceu em Lorena (SP) e contou com a participação de Eric Mazur, que é professor de física da Universidade de Harvard (EUA), que desenvolveu a medotologia Peer Instruction (Instrução pelos Colegas), já aplicada experimentalmente na Toledo, além de empresários e representantes das instituições de ensino envolvidas.

Para o professor do curso de Sistemas de Informação da Toledo, Eli Candido Jr, a participação da Toledo no consórcio irá proporcionar aos docentes uma troca de experiências entre profissionais de renomadas instituições internacionais que obtiveram sucesso na aplicação de metodologias inovadoras com instituições brasileiras engajadas em promover a inovação acadêmica em prol da melhoria da aprendizagem no País.

“Todo esse processo irá refletir diretamente em nossas aulas, estimulando o contato dos alunos com metodologias e tecnologias que favoreçam o aprendizado e os qualifiquem para atuar perante as necessidades do mercado de trabalho”, comenta.

Na opinião do docente dos cursos de Direito, Serviço Social e Sistemas de Informação da Toledo, José Artur Teixeira Gonçalves, as novas metodologias são extremamente importantes para acompanhar as tendências também no ensino superior.

“Agora nós poderemos compartilhar nossas práticas baseadas em novas metodologias de ensino, aprender com as experiências pedagógicas internacionais, sem perder a perspectiva de quem são nossos alunos e qual a sua realidade regional e nacional”, espera.

Ele explica ainda que na Toledo, as metodologias ativas já estão sendo estudadas, aplicadas, testadas, adaptadas e multiplicadas antes mesmo da assinatura do convênio, por meio do Laboratório de Apoio Pedagógico em Inovação Acadêmica (LAP), criado em 2013.

“O LAP seleciona metodologias adequadas ao perfil de aprendizagem dos nossos alunos e faz todo um processo de adaptação à nossa realidade, que vai do estudo da metodologia à mensuração dos seus resultados”, diz.

Na prática – As novas metodologias que estão sendo abordadas nos cursos de graduação da Toledo são: Project-based Learning/Game-based Learning, Team-based Learning, Peer Instruction, Teaching Cases e uma metodologia desenvolvida pelo próprio LAP, o Acting Learning, que utiliza elementos do Teatro do Oprimido para proporcionar um aprendizado vivencial e experiencial.

O aluno Gabriel Sampaio, que cursa Marketing, participou de uma aula dinâmica (foto 2) com aplicação da metodologia ‘Problem Based Learning’ ou ainda ‘Aprendizagem baseada em Problemas’ na disciplina de Inovação e Criatividade, ministrada pela professora Priscila Guidini e diz que aulas com este novo método são diferenciadas e fornecem motivação aos alunos ultrapassarem os limites de aprendizado. Na oportunidade, a professora reuniu os alunos em grupos e apresentou um desafio em torno de uma situação-problema que deveria ser solucionada com a utilização de recursos já apresentados em sala de aula.

“Desta forma, o conteúdo se torna mais atrativo e nos instiga a debater, pesquisar e ir além daquilo que era aplicado apenas por explicações dos professores, livros e apostilas. Gostei muito e desejo participar de outras aulas como esta”, opina.

Consórcio STHEM Brasil – Além das Faculdades Integradas Antônio Eufrásio de Toledo de Presidente Prudente, integram o consórcio, as instituições de Ensino Superior: Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Escola de Engenharia de Lorena (EEL), Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Fatec Guaratinguetá, Fatec Cruzeiro, Faculdade de Roseira (FARO), Faculdades Integradas Teresa D'Ávila (FATEA), Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), UNESC – Universidade do Extremo Sul Catarinense e algumas indústrias brasileiras que desejam capacitar seus colaboradores.

O consórcio foi assinado em 19 de março de 2014, quando a Toledo Presidente Prudente foi representada pela diretora acadêmica, Zelly Pennacchi Machado. O consórcio contempla as áreas de Ciência, Tecnologia, Humanas, Engenharia e Matemática.

A implantação das novas metodologias ativas de ensino está sendo estudadas e aplicadas experimentalmente na Toledo Presidente Prudente desde meados de 2012, quando a diretora acadêmica da Toledo, Zelly Pennacchi Machado esteve no Seminário de Inovação no Ensino Superior, acompanhada da coordenadora pedagógica da Toledo, Yara Pires Gonçalves. Após, membros da Toledo participaram de diversos eventos que debateram o assunto, como Conferência Internacional de Educação realizada em Salvador (BA) e Seminário Inovação Acadêmica (Lorena – SP).

São metodologias ativas utilizadas ou que serão implementadas nos cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Marketing, Gestão Financeira, Sistemas de Informação e Serviço Social da Toledo Presidente Prudente:

Project Based Learning (PBL) – O Project Based Learning ou Aprendizagem baseada em Projetos consiste no aprendizado focado na construção de projetos interdisciplinares e em equipes. Os alunos vivenciam todas as etapas do projeto, tomando decisões, visando solucionar um problema do mundo real.

Game Based Learning (GBL) – O Game Based Learning (GBL) consiste no ensino-aprendizagem por meio de jogos. No caso da Toledo, os PBL desenvolvidos no Curso de Sistemas de Informação convergem para um challenge.

Método do Caso ou Teaching Case – No método do caso (Teaching Cases), o aluno aprende por meio da discussão e da solução de casos reais ou simulados. Na discussão, o estudante assume o ponto de vista do protagonista do caso relatado e vivencia a tomada de decisões, aproximando a sala de aula da realidade.

Team-based Learning (TBL) – É focado no aprendizado em equipe. Nesta modalidade, o professor é um gestor das equipes, favorecendo o processo de aprendizagem em que o aluno desenvolva habilidades e competências para trabalhar com problemas concretos.

Peer Instruction (PI) e Just In Time Teaching (JiTT)  – O Peer Instruction ou Aprendizado por Pares é um método interativo de aprendizagem. No lugar da aula expositiva tradicional, o professor faz breves exposições e imediatamente aplica testes conceituais, utilizando dispositivos tecnológicos que permitem aferir imediatamente a porcentagem de aprendizado da sala. Previamente à aula, o estudante realiza tarefas como leitura de textos e exercícios conceituais, preparando-se por meio do chamado Just In Time Teaching (JiTT).

Foto 1: Lançamento do Consórcio inédito denominado STHEM Brasil, em Lorena/SP

Foto 2: Atividade desenvolvida pela professora Priscila Guidini na disciplina de Inovação e Criatividade utilizando a metodologia ‘Problem Based Learning’

Foto 3: Membros da Toledo: Yara Pires Gonçalves, Zelly Pennacchi Machado e Clarice Yoshioka com Eric Mazur, que é professor de física da Universidade de Harvard (EUA)

ASSUNTOS
RELACIONADOS